Pedidos de recuperação judicial de empresas crescem 524% em um ano, segundo TJ-RJ

Por Extra

O número de empresas que entraram com pedidos de recuperação judicial cresceu 524% no estado, no ano passado, segundo dados do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ). De acordo com o Judiciário, o total de processos passou de 95, em 2016, para 498, no ano passado.

Ainda segundo o TJ-RJ, o número de 2017 foi equivalente a 35% do total de todas as recuperações judiciais registradas no país. De acordo com a Serasa Experian, em todo o Brasil foram apresentados 1.420 pedidos.

Em 2018, o cenário não deve mudar muito. Somente no primeiro trimestre do ano, houve126 processos de recuperação judicial no Rio.

O que é a recuperação judicial

É uma medida jurídica adotada para tentar evitar a falência de uma empresa. É pedida quando esta perde a capacidade de pagar suas dívidas. É uma maneira de garantir a reestruturação dos negócios e de criar um plano de resgate financeiro, que deve ser autorizado por um juiz.

Na prática, é concedido um prazo para que a empresa deixe de pagar os fornecedores e demais encargos, utilizando os recursos para alavancar novamente sua receita. O objetivo é que o devedor supere a crise e mantenha a produção, os empregos e os compromissos com os credores.

Após a apresentação do plano de recuperação judicial, o juiz o divulga a todos os credores da empresa, que têm até 180 dias para se manifestar a favor ou contra a proposta apresentada. Todo o processo de negociação é mediado por um administrador indicado pela Justiça.

Se os credores não aprovam o plano de recuperação, o juiz declara a falência da empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *